AÇÕES DO PREFEITO

#CarlosGrana frisou a importância de enfrentar desafios na IV Conferência dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Cerca de 450 pessoas lotaram o auditório da UFABC nesta terça-feira (15), durante a abertura da IV Conferência dos Direitos da Pessoa com Deficiência, para discutir propostas de políticas públicas e melhorias para esta faixa da população. O tema do evento, realizado pela Prefeitura de Santo André, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da pessoa com Deficiência (COMDEF), órgão vinculado à Secretaria de Direitos Humanos e Cultura de Paz, segue a temática nacional: “Os desafios na implementação da política da pessoa com deficiência: a transversalidade como radicalidade dos Direitos Humanos”.

O tema deste ano jogou luz à necessidade de integrar ações e políticas públicas de diversos setores, como educação, saúde, cultura e mobilidade, para beneficiar de forma global a pessoa com deficiência que vive em Santo André. “ A inclusão de uma pessoa com deficiência na sociedade perpassa por sua experiência na escola, sua participação nas atividades culturais da cidade, sua capacidade de ir e vir e o acesso aos serviços de saúde” exemplificou o secretário de Direitos Humanos e Cultura de Paz, João Avamileno. Para ele, a Conferência é uma oportunidade para analisar o que já foi feito e traçar novas metas. “Não é uma tarefa fácil, mas temos que fazer essas mudanças”, acrescentou.

Para nortear as discussões foram definidos três eixos, sendo que cada um deles deverá construir diretrizes e ações estratégicas para alcançá-las. Os eixos são: gênero, raça e etnia; diversidades sexual e geracional; órgãos gestores e instâncias de participação social, além da interação entre os poderes e os entes federados. Doze conselheiros foram escolhidos para levar as propostas levantadas para a Conferência Estadual e posteriormente para a nacional, que acontece de 7 a 9 de dezembro. “As Conferências são importantes para que os desejos da população sejam ouvidos e se concretizem, mas as Conferências Municipais tem um papel fundamental, pois são a ponta, o local onde está quem realmente é afetado pelos problemas”, destacou o presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), Flávio Henrique de Souza.

Segundo o prefeito Carlos Grana, construir uma cidade inclusiva é um desafio que precisa ser enfrentado. “ Este momento é muito propício para a realização desta Conferência, pois o orçamento para o ano que vem está em discussão. Mas peço que todas as conclusões fruto desta conferência sejam levadas para mim o quanto antes, para que possam ser transformadas em ação o mais rápido possível”, frisou Grana.

Fonte: Prefeitura Municipal de Santo André

Você também pode gostar...