GOVERNO GRANA

Com 46 anos de idade, prédio da prefeitura receberá reforma do Governo Grana

Licitação já foi concluída e as obras terão início em maio

O prefeito Carlos Grana (PT) anunciou nesta quinta-feira (16/04) que promoverá reforma no prédio da Prefeitura. Os investimentos somam R$ 15 milhões e a recuperação vai durar 11 meses. A iniciativa surgiu após tremores ocorridos em 2012. A licitação já foi concluída e as obras terão início em maio, com a empresa Preserve.

Quando assumiu o mandato em janeiro de 2013, Grana determinou estudo técnico que apontou a necessidade de recuperação do imóvel. O laudo concluiu que os 15 pavimentos estão em condição de utilização e podem ser ocupados pelos usuários sem qualquer restrição ou risco quanto à segurança estrutural, mas apontou a necessidade de uma recuperação do prédio.

Inaugurado há 46 anos (1969), o prédio do Paço foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), em novembro de 2010.

“A obra que realizaremos no Paço será muito importante, porque faz muitos anos que não se reforma o espaço. O objetivo é deixar o prédio do Executivo sem risco algum de instabilidade”, afirmou o prefeito Grana. A última reforma desse prédio foi feita em 1987.

A reforma do prédio envolve alguns itens, entre eles a recuperação das ferragens expostas na estrutura de concreto armado, impermeabilização das fissuras nas lajes externas e da cobertura do 15º andar e troca do guarda-corpo da fachada.

No entanto, o valor total que será pago pela Administração neste ano à empresa será de R$ 8 milhões; isso porque houve atraso na licitação, o que fez com que a obra, que deveria ter início em janeiro deste ano, fosse adiada para o início maio. O restante, será pago em 2016.

Como o repasse à empresa não será feito de forma integral, Grana decidiu que a “sobra” de R$ 6,7 milhões que seriam utilizados para pagamento das obras de recuperação do Paço sejam encaminhadas para a Secretaria de Obras e Serviços Públicos.

Para viabilizar o remanejamento no Orçamento de 2015, o Executivo enviará à Câmara dos Vereandores dois projetos na semana que vem pedindo autorização para utilizar os R$ 6,7 milhões em pagamento de contrapartida ao BID, que financiará obras de mobilidade urbana, entre elas a conclusão do elevado Antônio Adib Chammas (R$ 15 milhões), que liga a região central ao 2º Subdistrito.

Por: ABCD Maior

 

Você também pode gostar...