ARTIGOS

Com PSDB de Aécio, direitos trabalhistas são ameaçados

Mais uma sérieMais uma da Série “Relembrar Para Não Reviver” dos desgovernos tucanos de FHC e Aécio continua.

Desta vez, reportagens da Folha de S.Paulo durante os anos de 1997 e 2002, ou seja, nos mandatos de Fernando Henrique Cardoso, atestavam o modo tucano de governar, calcado no arrocho salarial, desemprego, redução dos direitos trabalhistas e instabilidade econômica.

Algumas das propostas dos governos tucanos eram diminuir ou até mesmo eliminar FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) dos trabalhadores, com um pretexto para gerar vagas de empregos, já que as gestões do PSDB demonstravam incapacidade de criar políticas públicas para a área.

À época, o presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), João Felício, disse que o governo do PSDB estaria colocando a “faca na garganta dos movimentos sindicalistas”.

“O governo diz que essa mudança é para fortalecer os sindicatos, mas quem já é forte não precisa disso.

A grande maioria, que não tem força, não consegue nem fazer assembléias, quanto mais negociar direitos”, disse Felício.

Você também pode gostar...