GOVERNO DILMA

#Dilma E Merkel: “Cooperação em políticas tecnológicas e educacionais”

A Alemanha sempre foi um parceiro comercial importante para o Brasil, primordialmente pelo lado econômico. Essa parceria econômica vai continuar forte, com investimentos neste ano em várias fábricas no País. A novidade, que está sendo inaugurada com a visita da chanceler Angela Merkel, que começa nesta quarta-feira (19), é uma cooperação em políticas tecnológicas e educacionais, afirmou o embaixador Oswaldo Biato Júnior, diretor do Departamento da Europa do Ministério das Relações Exteriores.

“A visita tem a particularidade que praticamente dois terços do governo da chanceler Angela Merkel estão vindo para o Brasil. Eles terão encontros com seus pares brasileiros para discutir, em detalhes e grande pormenor, todas as possibilidades de cooperação em educação, ciência e tecnologia, de comércio, finanças e desenvolvimento”, informou o embaixador, durante briefing à imprensa realizado no Itamaraty, nesta terça-feira (18).

Segundo Oswaldo Biato, a partir desses contatos bilaterais, os representantes dos dois países participarão de uma grande reunião, em que passarão em revista, sob a coordenação das duas mandatárias, Dilma e Merkel, todos os resultados iniciais dessa visita. “Nossa expectativa é de que, com isso, possamos começar uma cooperação, um diálogo muito mais extenso, muito mais avançado do que tínhamos antes”.

Acordo sobre clima
Como consequência dessa grande interação entre integrantes dos governos Dilma e Merkel, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e a ministra alemã de Meio Ambiente, Barbara Hendricks, abrem, já nesta quarta-feira, a Conferência Florestas, Clima e Biodiversidade, no Brasília Palace Hotel, na capital federal. O evento celebra acordos de cooperação entre os dois países, que totalizam 54 milhões de euros. Durante o evento, a presidenta da Caixa, Míriam Belchior, também assina acordo com o governo alemão.

Essa cooperação garantirá um aporte financeiro no Fundo Amazônia para apoiar atividades de fomento e de concessão de proteção ao bioma e redução das emissões de gases de efeito estufa, entre outros projetos.

Novos investimentos na indústria
Já o embaixador Oswaldo Biato Júnior fez questão de destacar, durante o briefing no Itamaraty, a força da parceria da Alemanha com o Brasil na economia, em diversos investimentos que já estão se concretizando.

“Há uma série importante deles [investimentos]. Na área automobilística, por exemplo, temos uma fábrica da Audi que será construída com investimentos de cerca de R$ 500 milhões. A Volkswagen vai começar a produzir o Golfe em São José dos Pinhais [no Paraná]. A Mercedes-Benz vai inaugurar uma nova fábrica em Iracemápolis, no interior de São Paulo, também com investimentos em torno de R$ 500 milhões”.

E, finalmente, lembrou Biato, o investimento feito pela Basf, que criou um grande polo de produção de acrílicos na Bahia, avaliado em R$ 1,200 bilhão.

“Tudo isso mostra que os grandes investimentos alemães continuam a acontecer no Brasil. E que são realmente muito importantes, sobretudo na área de química e área industrial. São fundamentais nessas duas áreas”, enfatizou o embaixador.

Foto: Itamaraty

Fonte: Blog do Planalto

Você também pode gostar...