GERAL

Em posse, novo Bispo da Diocese de Santo André prega diálogo e pede Igreja “mais plural”

Na presença de aproximadamente sete mil pessoas, Bispo Dom Pedro Carlos Cipollini assumiu oficialmente a Diocese de Santo André, na tarde deste do­mingo (26/07); em sua homilia, o novo pastor destacou o ecumenismo, ao se colocar à disposição da sociedade, a inclusão social e a vida comunitária como valores prioritários de cada cristão.

“Estou aberto ao diálogo franco e respeitoso com todos. E desejaria que os cristãos de várias denominações fossem unidos uns com os outros, estimulando a viverem um sadio ecumenismo. Não existe Igreja sem comunidade, Não existe cristão sem Igreja, A Igreja é nosso ‘Eu Plural’. A comunhão e comunidade são próprios dos cristãos. Fazem a diferença em meio ao individualismo reinante”, proferiu Dom Pedro.

Natural de Caconde, interior do estado de São Paulo, Dom Pedro tem 63 anos e atuava como Bispo da Diocese de Amparo. Ele disse que o maior diálogo que a palavra de Deus nos pede é a evangelização da cidade na qual nós estamos. “Deus vive na cidade. E evangelizar é torna palpável e visível esta presença”, relata, para depois demonstrar sintonia com os problemas do cotidiano.

“Depois de uma primavera de esperanças vivemos um inverno de desilusões.  Vamos recomeçar com fé em Cristo recordando dos trabalhadores  que aqui fizeram história lutando pelos seus direitos”, discursou Dom Pedro, ao citar os jovens e a busca pelo primeiro emprego.

O Ar­ce­bispo da Ar­qui­di­o­cese de São Paulo, Dom Odilo Sche­rer, presidiu a posse canô­nica de Dom Pe­dro Car­los Ci­pol­lini, que acon­te­ceu em missa cam­pal ce­le­brada na Praça do Carmo. Ele é o bispo quinto diocesano e substituí Dom Nel­son Wes­trupp, que deixa a Diocese após 12 anos, após pedir renúncia de seu cargo ao Papa Francisco, conforme prevê o Código de Direito Canônico, mas afirmou que contribuíra como bispo emérito.

Antes de sua posse, Dom Pedro percorreu os sete municípios da região do ABC para se identificar com a realidade das 99 paróquias, capelas e comunidades. Ele ainda citou a solidariedade ao próximo e a promoção da inclusão social como objetivos a serem alcançados pela Igreja.

“Deus quer nossa colaboração na implantação do seu reino. Devemos ajudar a levar os pães e peixes ao povo como fez o Apóstolo André. Jesus manda organizar o povo, abençoa e o pão é distribuído. Jesus pede aos apóstolos que façam o povo sentar-se … Depois distribuem o pão abençoado… É a vida comunitária”, ensina Dom Pedro.

Diversos representantes do clero, padres da região e bispos de diversos estados prestigiaram a posse de Dom Pedro Carlos Cipollini. Também marcaram presença os prefeitos Carlos Grana (Santo André), Luiz Marinho (São Bernardo) e Donisete Braga (Mauá), além do deputado estadual Luiz Turco.

Foto: Natália Pepe

Fábio SalesGTE PT-SP

Você também pode gostar...