GOVERNO GRANA

Em seu primeiro ano, Feira Orgânica já recebeu 18 mil visitantes

Para celebrar o primeiro aniversário, visitantes da feira puderam degustar um pedaço de bolo orgânico

A Feira Orgânica de Santo André completa nesta sexta-feira (10), um ano de funcionamento e já recebeu cerca de 18 mil visitantes com a venda de 40 toneladas de produtos. Para celebrar a data, durante o expediente da última quinta-feira (9), as barracas foram decoradas com bexigas, houve distribuição de caldo de palmito, um pedaço de bolo e limonada orgânicos, além de sorteio de duas cestas compostas por produtos orgânicos doados pelos próprios feirantes. Para alegrar ainda mais o dia, os integrantes da Banda Lira de Santo André e os alunos da oficina de viola caipira do EmiaCidade (Oficinas de Iniciação Artística) garantiram a animação da festa de aniversário da feira.

“Há muito tempo a cidade enfrentava uma demanda reprimida para este segmento de produtos e este equipamento veio no sentido de suprimir esta falta. Pelo que pudemos perceber ao longo destes meses de funcionamento, o público aprovou a feira e muitos dos consumidores a frequenta regularmente”, destacou o engenheiro agrônomo da Craisa e responsável pelo espaço, Fábio Vezzá de Benedetto.

Aprovação

Apesar de ainda ser considerada uma novidade na cidade, devido ao pouco tempo em que funciona, a Feira Orgânica tem agradado o público que a frequenta. A advogada Ana Célia Ferreria, 63, é moradora do centro da cidade afirma que veio na primeira vez movida pela curiosidade e, desde então, não parou mais de reforçar a geladeira com os produtos comercializados no espaço. “A ideia de trazer uma feira como esta para a cidade foi excepcional. Gostaria de parabenizar o prefeito Carlos Grana pela iniciativa de oferecer à população uma feira 100% orgânica”.

Já a funcionária pública Fernanda Rodrigues, de 43 anos e moradora da Vila Pires, destacou que um dos pontos fortes do espaço é a praticidade. “Além de estar localizada em um ponto muito bom e ao lado do meu trabalho (Fórum Municipal), a feira veio para a cidade para facilitar a vida de quem é adepto a este tipo de alimento já que é muito difícil encontrar tantas opções como é oferecido aqui em um único lugar”.

De acordo com o secretário de Cultura e Turismo, Tiago Nogueira, o espaço caiu de fato no gosto da população, pois a cada quinta-feira em que ela acontece o movimento registrado tem sido cada vez maior.

Produtos

Exposta em uma área com cerca de 40 m² com doze barracas, o equipamento funciona todas as quintas-feiras, das 16h30 às 20h30, ao lado do Espelho D´Água no Paço Municipal, e oferece uma variedade de cerca de 300 tipos de produtos, dentre eles pães, massas, bolos, diversas frutas, grande variedade de folhas, legumes, verduras, processados, laticínios, ovos, sucos e grãos. Os feirantes que atuam no espaço são agricultores oriundos do Vale do Ribeira e do cinturão verde da Grande São Paulo.

Além destas alternativas, a feira também conta com o espaço denominado Alternativa Orgânica, que funciona como uma espécie de lanchonete, onde os frequentadores podem degustar pães de queijo, salada de frutas, lanches, saladas como tabule com coalhada seca e outras opções naturais.

Para garantir mais conforto e comodidade aos visitantes, o estacionamento do Paço Municipal fica sempre à disposição. Além disso, as barracas também contam com iluminação adequada, enquanto que a GCM (Guarda Civil Municipal) presta apoio e segurança durante o período de compras. Produzidos por meio de técnicas comprometidas com o ambiente, os produtos orgânicos não permitem o uso de agrotóxicos ou substâncias nocivas ao homem ou ecossistema.

Fonte: Repórter Diário

Você também pode gostar...