GOVERNO GRANA

Entregue à população pelo Governo Grana, Hospital Dia utiliza tecnologia de cirurgia por vídeo

Novo serviço de atendimento ao paciente está instalado no segundo andar do Centro Hospitalar Municipal; enfermaria e UTI Pediátrica também foram reformadas

Santo André, 28 de abril de 2015 – A unidade de HD (Hospital Dia) do CHM (Centro Hospitalar Municipal) entra em operação a partir do próximo dia 4, com tecnologia de ponta à população. O novo serviço, localizado no segundo andar, passa a oferecer cirurgias de pequena e média complexidade e o paciente permanece internado por até 24 horas. Alguns dos procedimentos serão realizados pelo sistema de videolaparoscopia, processo minimamente invasivo. O investimento da Secretaria de Saúde de Santo André foi de R$ 750 mil, entre material de construção e equipamentos – a mão de obra ficou por conta de servidores do complexo hospitalar.

A cerimônia oficial ocorreu no fim da tarde desta terça-feira (28), com presenças do prefeito de Santo André, Carlos Grana, e do secretário de Saúde, Homero Nepomuceno Duarte. Na oportunidade, também foi entregue a revitalização da enfermaria e da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátrica, inclusive com a ampliação de leitos de isolamento – três entre os dois espaços e localizados no mesmo andar. Houve ainda reposicionamento do posto de enfermagem e da sala de estudos para melhora do fluxo interno e maior segurança.

O CHM será o primeiro equipamento público municipal a oferecer essa modalidade de atendimento ao usuário do SUS (Sistema Único de Saúde). Em Santo André, o Hospital Estadual Mário Covas e o AME (Ambulatório Médico de Especialidades), ambos do governo do Estado, possuem o serviço de cirurgias eletivas rápidas (sem urgência) e de internação parcial. No Grande ABC, a mesma filosofia está empregada no Hospital de Ensino Anchieta (São Bernardo) e no Quarteirão da Saúde (Diadema).

Para o diretor do CHM, José Antonio Souto Tiveron, o Hospital Dia contribuirá para melhorar o fluxo interno de atendimentos aos pacientes, inclusive desafogando a demanda no centro cirúrgico principal, composto por cinco salas para intervenções de maior complexidade. “Vamos aumentar em até 20% a nossa capacidade, além de diminuir a fila de espera das pessoas que aguardam pelos procedimentos eletivos”, afirmou o também médico. A estimativa é que sejam realizadas em torno de seis mil cirurgias por ano.

O secretário de Saúde ressaltou o diferencial do Hospital Dia que, a partir de agora, passa a realizar algumas cirurgias, como visículas, por videolaparoscopia, sistema que consiste na introdução de microcâmera e do instrumental cirúrgico através de tubos, devidamente colocado por pequenas incisões na região do umbigo. “O benefício para o paciente é o retorno mais rápido às atividades diárias, além de ser uma cirurgia minimamente invasiva”, explicou Homero.Hospital Dia

O Hospital Dia possui duas salas cirúrgicas para realização dos procedimentos de pequena e média complexidade, como hérnias, varizes, hemorróidas e vasectomias. E também duas novas salas para realização dos exames de endoscopia, entre outros, com alta demanda entre os agendamentos. Antes, o mesmo espaço abrigou o centro obstétrico, que foi transferido para o Hospital da Mulher em 2008, quando de sua inauguração. Ultimamente estava desativado.

REFERÊNCIA – O CHM, fundado em 1912 e que hoje funciona como hospital-escola, possui média mensal de 12 mil atendimentos, entre o PS (Pronto-Socorro) e a parte ambulatorial (clínica médica/internação). Na cidade, o equipamento é porta de entrada dos casos de urgência e emergência, principalmente das vítimas de acidentes de trânsito. Referência regional nos atendimentos de ortopedia, cirurgia geral e bucomaxilofacial, a unidade pública oferece ainda outras especialidades, como neurocirurgia, oftalmologia, odontologia e psiquiatria.

Sobre a Secretaria de Saúde

Com orçamento previsto de R$ 449.899 milhões para 2015, a Secretaria de Saúde tem destinado o maior valor da peça orçamentária da Prefeitura de Santo André. O governo tem na Pasta uma de suas prioridades, inclusive com a construção de novos equipamentos públicos aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).

A rede de saúde municipal é composta por 33 USs (Unidades de Saúde); dois hospitais (Centro Hospitalar Municipal e Hospital da Mulher); três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas; quatro PAs (Prontos Atendimentos) 24 horas; três Centros de Especialidades Médicas; um Centro de Reabilitação Municipal; dois Centros de Especialidades Odontológicas; um Ambulatório de Moléstias Infecciosas; um Centro de Referência de Saúde do Trabalhador, um Centro de Terapia Comunitária e um laboratório de análises clínicas, além do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Na área de Saúde Mental, são quatro Naps (Núcleos de Atenção Psicossocial), um Caps (Centros de Atenção Psicossocial), quatro residências terapêuticas, duas repúblicas terapêuticas, um consultório na rua (veículo), um Centro de Atenção à Saúde Mental e um Núcleo de Projetos Especiais. Na diretoria de Vigilância à Saúde, o município dispõe de divisões de Vigilância Sanitária; Epidemiológica; Saúde do Trabalhador e Controle de Zoonoses e Ambiental.

A Secretaria de Saúde trabalha em parceria com a Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, que oferece vários serviços e atendimentos à população. A Pasta também oferece apoio diagnóstico e terapêutico, desde municipal até terceirizado, por meio de contratos e convênios.

A respeito de Santo André

A Vila de Santo André da Borda do Campo foi fundada em 8 de abril de 1553 e extinta em 1560. A localidade passou a ser parte do município de São Paulo e apenas em 1889 é que a região passou a ter um município com nome de São Bernardo. Este abrigava todo o ABC, e com a transferência de sede em 1939 passou a ser denominado Santo André. Este nome permaneceu, e após diversas emancipações de distritos, em 1953, o município de Santo André passou a ter a área atual de 174,38 km².

Localiza-se no ABC paulista (Região Metropolitana de São Paulo), distante 18 km da Capital. A cidade é estratégica para o setor logístico, pois está inserida no principal polo econômico brasileiro, próxima a algumas das principais rodovias estaduais e federais, as quais dão acesso ao Porto de Santos e aos aeroportos de Cumbica e de Congonhas.

Conforme último Censo, divulgado em 2010, com estimativa para 2014, Santo André possui 707.613 habitantes. No ano de 2012, o PIB (Produto Interno Bruto) foi de R$ 18,085 bilhões, sendo o 32º maior do País e o 12º maior entre as cidades do Estado de São Paulo. O orçamento previsto para 2015 é de R$ 3,178 bilhões.

Links:
Visite o site: www.santoandre.sp.gov.br
Facebook: https://www.facebook.com/PrefeituradeSantoAndre
Twitter: https://twitter.com/PrefStoAndre

Mais informações para a imprensa
Elaine Granconato – esgranconato@santoandre.sp.gov.br

Você também pode gostar...