ENTREVISTAS NOTÍCIAS

Entrevista com Vítor Marques , novo secretário da JPT Sampa

“Nosso desafio é dialogar, ouvir e integrar a juventude do PT aos movimentos organizados da sociedade”

CNB Vitor Marques (1)

 

Qual a avaliação de sua eleição vitoriosa na Etapa Municipal da Juventude do PT Paulistano?

 

Tenho a certeza que foi histórico pela mobilização da juventude petista. A disputa contribuiu para este processo democrático com debates e entrevistas. Todos tiveram espaço para expor as ideias. Além disso, o Congresso extrapolou os limites da juventude e permeou todo o partido. Como primeiro gesto, logo após a eleição – vencida por Vitor com 147 votos -, chamei a Luna (Zarattini) e o Danylo (Bomtempo) para sinalizarmos que após a disputa, precisamos caminhar juntos para uma juventude forte e unida no próximo período.

 

E quais os desafios da nova direção da juventude do PT Sampa?

 

Traçar uma rota dentro do grupo de jovens petistas, ou seja, construir coletivamente com todas as forças, sempre respeitando as opiniões de cada um. Em relação ao pleito municipal de 2016, apresentaremos junto à direção do PT Paulistano a meta de construir candidaturas a vereador que dialoguem com a juventude. No início dos anos 80, a maior parte das pessoas que fundaram o partido eram jovens naquele momento e hoje envelheceram…. Se a geração a qual faço parte não assumir essa responsabilidade, o diálogo com a juventude se perderá. Vamos preparar novas lideranças para que as defesas das bandeiras sejam sempre renovadas.

 

E como atrair os jovens a participarem da construção partidária?

 

Temos como meta restabelecer o diálogo interno e retomar a relação com os movimentos organizados da sociedade. Uma das ideias é a criação do projeto “E o PT como vai?”. Neste sentido surge duas tarefas: internamente é realizar um diagnóstico sobre onde estão os filiados que não tem vida partidária e atraí-los para participar dos debates, organização partidária e ações culturais. Externamente temos que levar o PT aonde a juventude está! E não ao contrário. Precisamos estar próximos dos movimentos na periferia, dos segmentos cultural, estudantil, ecumênicos.

 

*Vitor Marques é o novo secretário de Juventude do PT Paulistano

Você também pode gostar...