GOVERNOS

Feira do Homero Thon passa a fazer parte da campanha de combate ao desperdício em Santo André

Programa piloto elaborado pela Craisa foi inaugurado em outubro na feira da Vila Luzita; ação faz parte de parceria entre o governo e a FAO

Elaborado com o objetivo de conscientizar a população e os feirantes quanto ao desperdício de alimentos, destinando o que seria “jogado fora” para as famílias que se encontram em situação de insegurança alimentar na cidade, o projeto denominado: “Pensar. Comer. Conservar: Diga Não Ao Desperdício” da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e para a Agricultura), em parceria com o programa ‘Diga não ao desperdício: abasteça já esta ideia’, da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), ganhará, a partir deste domingo (14), a adesão da feira do bairro Homero Thon. O projeto piloto foi lançado pelo Governo em outubro, na feira que também funciona aos domingos, na Vila Luzita

“Esta iniciativa completará dois meses neste sábado (13) e tem uma importância ímpar na vida, não só das pessoas que recebem os alimentos que anteriormente iriam para o aterro sanitário, mas para todos nós que convivemos com as desigualdades. Em síntese, este projeto é um dos caminhos que a Prefeitura de Santo André, por meio da Craisa e da Secretaria de Inclusão e Assistência Social, busca dar um salto de eficiência na relação direta no combate ao desperdício e, antes de tudo, respeito ao ser humano”, faz questão de frisar o superintendente da Craisa, Hélio Tomaz Rocha.

OPERACIONAL – Durante o período das 9 às 12h30, os feirantes poderão acomodar em caixas deixadas pelas entidades cadastradas pela Prefeitura, todo o alimento que não for comercializado e que eventualmente seria descartado. A intenção da Administração é de que esta ação alcance todas as demais 74 feiras livres da cidade, tornando esta, uma das políticas públicas pioneiras no país.

VILA LUZITA – Balanço concluído pelo Banco Municipal de Alimentos, revela que desde que foi iniciado, o programa já arrecadou aproximadamente 2,3 toneladas de alimentos apenas no primeiro mês. Desta forma, as frutas, legumes, verduras e carne (frango), arrecadadas, beneficiaram cerca de 15,3 mil pessoas atendidas pelo Centro Espírita Jesus no Lar, entidade definida para receber estes alimentos e que está instalada no Clube de Campo e é presidido por Rogério Marcos Orefice.

“Este trabalho social feito pela administração é muito bacana. Isto é uma forma de mostrar o lado fraternal, além de colaborar com a questão do combate ao desperdício, além da preservação do meio ambiente, já que por meio desta campanha conseguimos diminuir o que seria destinado para o nosso aterro”, destacou Rogério, ao informar ainda que, por semana, consegue arrecadar cerca de 500 quilos que beneficiam 120 famílias, contempladas com, aproximadamente, quatro quilos cada uma. Batata, tomate, cebola, cenoura, banana, além de alguns tipos de verduras são alguns dos produtos coletados.

Esta iniciativa do Governo Andreense também conta com os apoios do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), do Sesi (Serviço Social da Indústria) e do Sindicato do Comércio Varejista de Feirantes do ABC e Região.

Você também pode gostar...