ARTIGOS

Manobra de Alckmin fracassa e Cantareira tem data para secar totalmente

escrotoO Sistema Cantareira ficará apenas com a água do volume morto.

O sistema atingiu a capacidade de 18,7% na quinta-feira (10) e zerou virtualmente seu volume útil.

Esse percentual inclui o volume morto, que conta com 182,5 bilhões de litros de água.

Segundo o professor Paulo Roberto Moraes, especialista em recursos hídricos, é normal não chover tanto nos meses de julho e agosto, pois é época de seca. Geralmente volta a chover em setembro. Caso não chova o suficiente, poderemos utilizar a água do volume morto até março de 2015.

No final de maio, restavam somente 6,3% do volume útil. Com a inclusão do volume morto, a quantidade disponível era de 24,9%, segundo cálculos feitos pelo Estado com base nos números absolutos de quantidade de água fornecidos pelo Grupo Técnico de Assessoramento para Gestão do Sistema Cantareira.

Leia mais notícias de São Paulo

Em 36 dias de captação de água, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) retirou 26,4% do volume morto. Até quinta-feira, segundo o boletim do comitê anticrise que monitora a seca do manancial, a empresa já consumiu 48,22 bilhões de litros da reserva profunda das Represas Jaguari e Jacareí, na cidade de Joanópolis, a cerca de 100 km da capital paulista.

Volume morto

O volume morto é a água represada abaixo do nível das comportas da Sabesp. As obras para a captação desse volume custaram cerca de R$ 80 milhões e o bombeamento começou no dia 4 de junho, um dia após o volume útil das represas Jaguari e Jacareí zerar. Juntas, elas representam cerca de 80% da capacidade do Cantareira.

Você também pode gostar...