ARTIGOS

Morador afirma que Alckmin e Sabesp erraram e água vaza durante um mês na Capital

Morador afirma que Alckmin e Sabesp erraram e água vaza durante um mês na CapitalAdriano Oliveira, morador do Parque Grajaú, na Zona Sul de São Paulo, afirma que ficou com um vazamento em um cano durante quase um mês em sua casa, apesar das seguidas reclamações feitas à Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (Sabesp). A residência fica na Rua Olney Cazarré, perto da Represa Billings.

Oliveira, que é operador de máquina, afirma que a água jorrava com tanta força que até o barulho incomodava os moradores.

Segundo ele, a Sabesp enviou um técnico ao local, que teria dito que não havia vazamento. Vinte dias depois, a água continuava jorrando. Oliveira voltou a ligar para a Sabesp e resolveu até ir pessoalmente e pedir urgência. A companhia enviou um novo técnico após a equipe de reportagem do Bom Dia São Paulo enviar questionamentos sobre o caso do morador.

A Sabesp informou que os atendimentos geraram protocolos. Disse ainda que foram detectados dois vazamentos, e que um já foi consertado e que o segundo seria arrumado nesta quarta-feira (16).

Crise de abastecimento

O desperdício acontece em tempos de racionamento de água. O Sistema Cantareira, que abastece a Grande São Paulo, em especial Zona Norte e região central, operava com 18% de sua capacidade na terça-feira (15). O governo de São Paulo desenvolve várias alternativas para tentar minimizar o problema. A principal é o bônus de 30% na conta de água para quem economizar 20%.

Fonte: G1

Você também pode gostar...