NOTA: PLANO ESTADUAL DE FLEXIBILIZAÇÃO DO ISOLAMENTO SOCIAL

PT Santo André
Por PT Santo André maio 30, 2020 14:40

NOTA: PLANO ESTADUAL DE FLEXIBILIZAÇÃO DO ISOLAMENTO SOCIAL

O Partido dos Trabalhadores em Santo André vem se manifestar, por esta Nota, sobre o anunciado Plano de Flexibilização das medidas de isolamento social, no Estado e na região do ABC.
O decreto estadual que prorrogou a quarentena até 15 de junho e apresentou o “Plano São Paulo” de flexibilização das medidas de isolamento social revelou o despreparo do governo tucano para o enfrentamento da pandemia. A decisão de classificar a Capital como Fase 2 e a região do Grande ABC como Fase 1, permitindo entre outras atividades a abertura de Shopping Centers na cidade de São Paulo, mesmo diante do aumento de número de casos e esgotamento dos leitos de UTI, além de incoerente é descabida, porque os dados oficiais são questionáveis devido a realidade da subnotificação que ocorre por diferentes fatores e pela falta de políticas públicas eficientes ao controle da doença. Esse cenário nos leva a interpretar que a realidade da capital se não pior, se assemelha a do Grande ABC. Com isso podemos afirmar que a ampla e constante circulação diária das pessoas entre as diferentes cidades da região expõe ao risco toda a população dos municípios da Grande São Paulo.
Defendemos que ocorra uma flexibilização segura, mas realizada no tempo certo, com a participação de comitês específicos, fundamentados na Ciência e em dados que refletem a real situação, e não quando a pandemia ainda está no seu auge, como ocorre na presente data. Para isso, além de cobrar da população o isolamento social, o governo também precisa fazer a sua parte, assegurando a testagem em massa da população, instalando novos leitos de UTI com respiradores e garantindo outras medidas de prevenção, como a distribuição e a fiscalização do uso de máscaras, além do fornecimento de EPIs adequados aos profissionais da saúde, manutenção e segurança da cidade.
Também é imprescindível a implantação imediata de políticas públicas efetivas para socorrer as pessoas dos diferentes grupos sociais, entre eles, desempregados, trabalhadores informais e pequenos e médios empresários. Além de se empenharem pela prorrogação do auxílio emergencial, Dória e Paulo Serra deveriam assegurar uma renda mínima aos andreenses em situação de vulnerabilidade social, garantir isenção tributária aos empresários e comerciantes de atividades não essenciais e proporcionar empréstimos a juro zero, ao invés do discurso que fazem em defesa da economia.
O PT de Santo André reafirma assim sua defesa da vida e de dignas condições sociais da população.

Santo André, 30 de maio de 2020
O Diretorio Municipal do PT Santo André

PT Santo André
Por PT Santo André maio 30, 2020 14:40

PALAVRA DO DIRETÓRIO MUNICIPAL

FACEBOOK