NOTÍCIAS OPOSIÇÃO

Paulo Serra quer fechar centro educacional de crianças com deficiência

O Centro de Atendimento Educacional Multidisciplinar (Caem) de Santo André corre o risco de fechar por tempo indeterminado. Segundo pais de alunos, a instituição enviou comunicado informando que as atividades seriam realizadas apenas até o próximo dia 28.

Do ABCD Maior

O motivo para o término seria o fim do contrato entre a Prefeitura e a Fundação do ABC (FUABC), que atingirá nos próximos dias o prazo máximo de vigência (60 meses) e não poderá ser renovado.

No Caem, os estudantes têm acesso à equipe de profissionais formada por assistente pedagógica, médico neurologista, fonoaudiólogas, psicólogos, terapeutas educacionais e orientadores familiares.

“Minha filha é hiperativa, tem TDH e faz tratamento no Caem há três anos. Graças a Deus, ela está melhorando pouco a pouco. Estou indignada com esta situação. Não vamos aceitar que as portas do Caem se fechem para nossos filhos. Isto os fariam regredir e cada dia é precioso ao aprendizado deles”, desabafou Luana dos Reis Lima.

Em 2016, na gestão do então prefeito Carlos Grana (PT), o Centro de Atendimento Educacional Multidisciplinar teve suas instalações ampliadas, com investimentos de cerca de R$ 200 mil. Na ocasião, foram realizadas obras para readequar espaços de atendimento a famílias e parte administrativa, novo parque infantil e instalação de novo portão na entrada para melhorar a segurança no local.

A Prefeitura de Santo André informou que tenta viabilizar a contratação de novos profissionais o mais rápido possível, de forma que não haja interrupção do atendimento.

 

Petição Pública

Não ao fechamento do CAEM – Centro de Atendimento Educacional Multidisciplinar de Santo André

Para: Prefeitura de Santo André

No dia 12 de março de 2018 os pais das crianças atendidas pela equipe do CAEM (Centro de Atendimento de Equipe Multidisciplinar) foram informadas que os atendimentos multidisciplinares irão encerrar seu atendimento no dia 28
desse mês que consequentemente significaria o fechamento e demissão dos terapeutas sem data para um retorno de atendimento. Essa atitude causaram danos irreparáveis para a saúde física e mental de 500 crianças com diversas
síndromes que são atendidas no centro.Vale lembrar que o CAEM é o único centro de atendimento multidisciplinar na cidade de Santo André que ao longo dos anos seu atendimento já vem sendo deteriorado com a falta de médicos e a longa fila de espera para novos atendimentos. Uma catástrofe na vida desses menores hipossuficientes está ANUNCIADA.

DIGA NÃO AO FECHAMENTO DO CAEM!

Você também pode gostar...