NOTÍCIAS

Pesquisa da Craisa registra alta nos preços dos principais produtos da Páscoa

*** Ovos de Páscoa, Colomba, além do bacalhau estão mais caros se comparados ao levantamento realizado no ano passado ***

Pesquisa especial elaborada pela Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), nesta semana, trazendo apenas os itens mais procurados durante a Páscoa, registra que os preços praticados neste ano estão mais ‘salgados’ se comparados ao mesmo período do ano passado. Enquanto o ovo de páscoa infantil de 170 gramas subiu 32,07%, as Colombas de 500 gramas da Visconti e da Bauducco, subiram, respectivamente, 11,35% e 11,72%. Outro item imprescindível na mesa do brasileiro, o Bacalhau, também registrou alta: 15,15%.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Craisa e responsável pelo levantamento, Fábio Vezzá de Benedetto, no caso do ovo de Páscoa voltado ao público infantil, houve uma mudança na apresentação deste item. “Antes, o maior atributo era o chocolate, hoje, entretanto, já são os brinquedos que eles trazem e que faz com que sofram este acréscimo de mais de 30% em comparação com os ovos infantis do ano passado”, sugere o especialista. Enquanto em 2014, o produto era encontrado a R$ 23,08, neste, sai, em média, por R$ 30,49.

Na avaliação de preço das Colombas, o motivo do aumento, de acordo com o especialista da Craisa seriam os custos elevados da farinha de trigo e dos ovos que estão mais caros e que são a base da fabricação deste item. Em 2014, o preço da Colomba da Visconti era de R$ 11,98, enquanto que agora é encontrado a R$ 13,34. Já o da Bauducco, saia no ano passado por R$ 14,12, enquanto que em 2015, tem preço médio de R$ 15,78.

Em relação ao bacalhau, em vista das várias espécies de peixes salgados utilizados nesta época do ano, além do tamanho, espessuras e cortes, tudo acaba influenciando na variação do preço. “Para este ano, em especial, o que fez com que o produto subisse foi a questão cambial, já que o peixe de qualidade é importado. Como são várias as opções de corte, o que está diretamente relacionado com o preço, a dica para o consumidor é pesquisar, além de levar em consideração o prato que será preparado”, completa Fábio.

Em função da pesquisa desta semana ser voltada para a Páscoa, não será produzida e divulgada a pesquisa semanal da cesta básica.

A respeito da Craisa

Instituída por meio da Lei nº 6639, de 11 de junho de 1990, a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) é responsável pela execução da política integrada de Abastecimento e Segurança Alimentar, por meio da produção e distribuição da alimentação escolar e da refeição do servidor público municipal, além de gerenciar equipamentos de abastecimento no município tais como: dois Centros Comerciais (Equipamentos Varejistas Santa Terezinha e Vila Luzita), Feiras Livres e o Controle e Fiscalização do Comércio Ambulante. Faz parte deste conjunto de ações a Ceasa Grande ABC – também instalada no equipamento, que integra as diversas instâncias e compõe um dos perfis da política de abastecimento alimentar na região de modo a regular um equilíbrio maior entre oferta, preço e qualidade dos produtos.

Localizada na Avenida dos Estados, nº 2195, bairro Santa Terezinha, o espaço dispõe também às quartas-feiras, das 5h às 10h, e, às sextas-feiras, das 17h às 22h, do Mercado de Flores, que funciona em uma área de 900 m², no qual são oferecidos, dentre outros produtos: flores naturais e artificiais, bonsais e acessórios. Outro atrativo disponível no mesmo espaço, entretanto, apenas às quartas-feiras, das 13h às 18h, é o Mercado de Peixes Ornamentais, onde podem ser encontrados peixes, roedores, cães, rações, acessórios, dentre outros. Para garantir maior conforto aos visitantes, são oferecidas ainda 850 vagas de estacionamento no local.

Fonte:

http://www.macroabc.com.br/

Você também pode gostar...