ARTIGOS DIRETÓRIO ENTREVISTAS GERAL NOTÍCIAS

PRECISAMOS VENCER O MEDO E DEBATER DIREITOS HUMANOS

COLUNA:
Direitos Humanos

PRECISAMOS VENCER O MEDO E DEBATER DIREITOS HUMANOS

Em nosso país e em outros diversos lugares do mundo existem visões distorcidas do que são os Direitos Humanos. Muitas vezes o conceito é levado até a população de forma propositalmente equivocada por grupos conservadores para que o debate perca apoio popular e os militantes de DH sejam desacreditados.

Mas afinal, o que são os tão falados Direitos Humanos? Os direitos humanos são os direitos a vida, a liberdade, ao trabalho, educação, saúde, moradia digna, entre muitos outros. A forma que conhecemos os Direitos Humanos hoje surge após a Declaração Universal dos Direitos Humanos em 1948, mas, antes disso, existem diversos eventos históricos que pautaram DH, como na Babilônia a.C, Independência dos Estados Unidos, o Parlamento Inglês de 1628, Revolução Francesa, entre muitos que, no decorrer da história, levantaram direitos e liberdades civis.
O conceito básico de Direitos Humanos é de que todo ser humano pode desfrutar de seus direitos sem distinção de raça, cor, religião, opinião política, língua, sexo ou orientação sexual, ou seja, resumidamente, nenhuma diferença entre os indivíduos pode ser motivo para limitação ou exclusão de direitos.
Para conviver em sociedade é necessário entender e aceitar as diferenças de cada um e cada uma de nós, para ser um militante é fundamental que essas diferenças e a luta por garantia de direitos sejam os princípios básicos para todas nossas ações.
Já entendemos que os seres humanos são portadores de direitos, precisamos agora entender o que falta para levar o debate e a garantia de direitos a centralidade da política.
É difícil levantar e discutir em apenas um texto o que leva Direitos Humanos ser tão estigmatizado como é hoje, podemos fazer alguns apontamentos de forma superficial para um debate que é muito mais amplo e deve ser feito de forma cotidiana por todos e todas que lutam por igualdade.
Quando falamos de Direitos Humanos falamos sobre a garantia dos direitos trabalhistas, a demarcação das terras indígenas e quilombolas, os direitos LGBTQI+, a igualdade de salário entre homens e mulheres, a igualdade racial, a não violência, entre tantos outros temas que são contrários as práticas do grande poder econômico, midiático e religioso do país, ou seja, existe um “grande acordo” para que as pautas não possam avançar, o resultado disso é o recebimento diário de informações distorcidas e pejorativas sobre o tema, resultando em uma opinião equivocada e atingindo, inclusive, militantes de esquerda.
Mas, quando iniciamos uma jornada militante, sabemos que vamos enfrentar esses poderes e precisamos ter coragem, o debate de Direitos Humanos precisa ser levantado na mesa do bar, no grupo da escola e da faculdade, na associação de bairro, nos almoços de família, em nossso programas de governo, precisa ser levantado em todas as oportunidades.
Precisamos, enfim, ter a coragem de lutar para que um dia todos e todas possamos, realmente, sermos iguais perante a lei assim como precisamos lutar para que leis e políticas públicas sejam criadas afim de expandir direitos e garantias. Precisamos ter coragem de fazer o enfrentamento e levantar o debate, não vai ser fácil, mas precisamos vencer o medo.

Ricardo Suppion é Secretário de Direitos Humanos do Partido dos Trabalhadores de Santo André.

 

Você também pode gostar...