AÇÕES DO PREFEITO GOVERNO GRANA GOVERNOS

Santo André: Gestão Carlos Grana entrega 228 equipamentos e computadores que qualificam rede de saúde

Aparelhos para exames de eletrocardiograma e do ouvido fazem parte da lista e foram distribuídos nesta segunda-feira (8) para vários serviços, inclusive à assistência farmacêutica

A Secretaria de Saúde de Santo André entregou nesta segunda-feira (8), durante cerimônia oficial, 228 itens entre equipamentos nas áreas da atenção básica, especializada e urgência/emergência e computadores para informatização dos serviços de assistência farmacêutica e programas de imunização, entre outros. Na oportunidade, o prefeito Carlos Grana conheceu as instalações do almoxarifado da Pasta, no Jardim Silveira, onde ficam armazenados os medicamentos, materiais de enfermagem e dietas para alimentação por sonda distribuídos à população na rede municipal.
Entre os 104 equipamentos, destaque para o eletrocardiógrafo, aparelho que realiza os exames de eletrocardiograma dos pacientes, com direito a laudo. Também o cardioversor, com módulo DEA, que monitora os batimentos cardíacos e produz choque elétrico para reversão de paradas cardiorrespiratórias e arritmias. Algumas unidades receberam ainda o otoscópio para avaliação médica do ouvido e o oximetro de pulso, que mede indiretamente a quantidade de oxigênio no sangue. Também o laringoscópio adulto e infantil para o exame de laringe.

Para o secretário de Saúde, Homero Nepomuceno Duarte, os novos equipamentos qualificarão o atendimento à população nas unidades. Santo André é um dos 485 municípios dos País, mais o Distrito Federal, contemplados no QualiSUS – Rede, projeto de formação e melhoria da qualidade da rede de atenção à saúde e vinculado ao Ministério da Saúde. O programa do governo federal, implementado há três anos, possui financiamento do Banco Mundial.

Entre os 124 computadores, 47 serão destinados às farmácias da rede muniicpal, inclusive à rede de atenção psicossocial. A iniciativa, neste caso, faz parte do Qualifar-SUS, Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica no âmbito do Sistema Único de Saúde. Na prática, o reforço representa mais agilidade no atendimento ao usuário e melhor organização dos estoques de medicamentos. Também prevê a realização de cursos de capacitação aos profissionais e gestores da área. No Brasil, o Ministério da Saúde iniciou a distribuição de 5.112 computadores e 1.704 impressoras a laser para informatizar os serviços farmacêuticos dos municípios.

No caso de Santo André, os computadores também são direcionados às salas de vacina, a fim de propiciar os dados individuais sobre a situação epidemiológica da cidade, por local de ocorrência da imunização, para o planejamento das ações necessárias. No total, os 44 serviços municipais que trabalham nessa área, entre eles, Hospital da Mulher, Centro Hospitalar Municipal e Centros de Especialidades I, II e III, receberam os equipamentos interligados à internet pelo SI-PNI (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização) e pelo Sinan (sistema de Informação de Agravos de Notificação).

ALMOXARIFADO – Antes da entrega oficial dos equipamentos aos coordenadores das unidades, o chefe do Executivo de Santo André, Carlos Grana, conheceu as instalações internas do almoxarifado da Saúde. Ali, se deparou com pilhas e pilhas de caixas de papelão de remédios, entre analgésicos, antibióticos e antitérmicos, espalhadas pelos corredores entre térreo e mezanino.

Nesta segunda-feira, por exemplo, o local abrigava cerca de 30 milhões de unidades de medicamentos, como ampolas, comprimidos e frascos, entre outros itens, somente na área destinada aos remédios. Como foi o caso do Losartana Potássica 50 mg, indicado para o tratamento de hipertensão arterial, que chamou a atenção do prefeito.

Na mesma área, existem outros dois espaços: uma para distribuição dos materiais de enfermagem, como compressa de gaze, fralda geriátrica e álcool gel, outra de dietas para alimentação por sonda. Fora um espaço isolado destinado ao armazenamento dos remédios de uso controlado.

Sobre a Secretaria de Saúde

Com orçamento previsto de R$ 566.994 milhões para 2015, a Secretaria de Saúde tem destinado o maior valor da peça orçamentária da Prefeitura de Santo André. O governo tem na Pasta uma de suas prioridades, inclusive com a construção de novos equipamentos públicos aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).

A rede de saúde municipal é composta por 33 USs (Unidades de Saúde); dois hospitais (Centro Hospitalar Municipal e Hospital da Mulher); três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas; quatro PAs (Prontos Atendimentos) 24 horas; três Centros de Especialidades Médicas; um Centro de Reabilitação Municipal; dois Centros de Especialidades Odontológicas; um Ambulatório de Moléstias Infecciosas; um Centro de Referência de Saúde do Trabalhador, um Centro de Terapia Comunitária e um laboratório de análises clínicas, além do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Na área de Saúde Mental, são quatro Naps (Núcleos de Atenção Psicossocial), um Caps (Centros de Atenção Psicossocial), quatro residências terapêuticas, duas repúblicas terapêuticas, um consultório na rua (veículo), um Centro de Atenção à Saúde Mental e um Núcleo de Projetos Especiais. Na diretoria de Vigilância à Saúde, o município dispõe de divisões de Vigilância Sanitária; Epidemiológica; Saúde do Trabalhador e Controle de Zoonoses e Ambiental.

A Secretaria de Saúde trabalha em parceria com a Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, que oferece vários serviços e atendimentos à população. A Pasta também oferece apoio diagnóstico e terapêutico, desde municipal até terceirizado, por meio de contratos e convênios.

Fonte: Prefeitura Municipal de Santo André

Você também pode gostar...