GERAL

Sibá Machado: ” o PSDB é como a UDN, perde no voto e quer ganhar no golpe”

Os líderes da Bancada do PT e do Governo na Câmara, deputados Sibá Machado (AC) e José Guimarães (PT-CE), rebateram nesta segunda-feira (6) os ataques do PSDB ao PT e ao governo da presidenta Dilma Rousseff feitos no domingo, durante a convenção do partido. Sibá disse que “o PSDB é como a UDN, perde no voto e quer ganhar no golpe”, enquanto Guimarães qualificou como piada a acusação de que o PT quebrou o País.

“O FHC sai da tribuna da convenção do PSDB e diz que o PT quebrou o Brasil, mas esqueceu-se que foi ele quem quebrou o País três vezes”, comentou Guimarães. “Dizer que o PT quebrou o Brasil parece uma piada dessa gente que governou durante oito anos, comprou a reeleição conforme a imprensa divulgou, e vem agora com estes atalhos autoritários e antidemocráticos”, afirmou Guimarães, ao ser questionado sobre a defesa do impeachment da presidente. “Isso é uma visão absolutamente autoritária. É um desserviço que o PSDB está fazendo à democracia”.

Para Guimarães, as atitudes do PSDB são de uma oposição irresponsável e comprometem a democracia. “Vamos trabalhar para interditar estas tentativas de movimentos golpistas”, afirmou.

Ambos os líderes qualificaram o PSDB como “direita autoritária’’. Segundo Guimarães, o PSDB busca atalhos autoritários e antidemocráticos ” , esquecendo-se de que a democracia tem regras, “qualquer coisa fora disso é uma ameaça ao estado democrático de direito”.

Segundo Sibá, os tucanos não têm ‘’ moral’’ para atacar a presidenta Dilma e nem o PT. O líder lembrou que o PSDB é o partido campeão de fichas-sujas e que durante o governo FHC houve pelo menos 45 megaescândalos – a começar pela privatização do patrimônio público a preço de banana – sem que houvesse qualquer apuração.

Sibá recordou que o legado tucano ao país, com Fernando Henrique Cardoso, foi lastimável, com inúmeros escândalos de corrupção não apurados e tampouco com punição aos que desviaram recursos públicos. “Do ponto de vista econômico e social, foi igualmente lamentável: quebraram o Brasil três vezes, deixaram uma taxa de desemprego recorde e só não privatizaram a Petrobras e o Banco do Brasil dada a reação da sociedade”.

Guimarães disse ter ficado “espantado” com discursos em defesa da ética como os dos senadores Agripino Maia (DEM-RN), denunciado no STF por desvio de recursos no Rio Grande do Norte, e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), cassado pelo TSE por abuso de poder econômico.

“Falta moral para os tucanos fazerem acusação ao governo Dilma. Querem governar o Brasil? Ganhem primeiro a eleição”, afirmou o líder do governo.

 

Fonte: PT na Câmara

Você também pode gostar...