ARTIGOS

Turma do Aécio deixava mais da metade dos jovens fora da escola

download jovens fora da escolaMais uma da Série “Relembrar Para Não Reviver” que os governos do PSDB aterrorizaram o país com um modo de governar apenas para uma parcela elitizada da população brasileira.

 

É o que atesta reportagem da Folha de S.Paulo, divulgada no dia 17 de janeiro de 2000, em que a manchete explicitava uma situação calaminosa na educação paulista: “56% dos jovens estão fora da escola”.

 

O levantamento da Fundação Seade registrava que 2 milhões de pessoas, entre 18 e 24 anos, ainda não estavam matriculados nas escolas do estado de São Paulo, no ano de 1998, época em que o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi reeleito.

 

A pesquisa também escancarava a falta de políticas públicas dos tucanos na área do trabalho e educação, já que 47% paravam os estudos para trabalhar ou por falta de dinheiro.

 

Ao contrário da turma do Aécio, os governos Lula e Dilma mudaram a realidade da juventude brasileira, ao criarem programas que incentivam a formação profissional o Fies (Programa de Financiamento Estudantil) e o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), que ofereceu 8 milhões de matrículas aos brasileiros, de acordo com a presidenta Dilma, e irá ofertar mais 12 milhões, a partir de 2015.

 

No novo mandato, a candidata à reeleição da presidência da república também irá expandir o número de escolas em período integral, por meio do Programa Mais Educação, a fim de ampliar a jornada escolar com atividades diversificadas, esportivas, artístico-culturais e científicas no contraturno.

 

Criado em 2008, o Programa atinge, seis anos depois, 58 mil escolas e 8.237.871 alunos.

 

Pense nisso antes de votar no dia 26 de outubro: retornar aos tempos da turma do Aécio em que os estudantes tinham que optar entre trabalhar ou estudar; ou nos tempos de Lula e Dilma em que o Brasil virou o país da oportunidades, com mais de 20 milhões de empregos gerados e incentivo à formação profissional dos estudantes.

 

Você também pode gostar...